Limpa Fossa em Lami

Limpa Fossa em Lami

A Limpa Fossa em Lami conta com equipamento para retirar os resíduos e limpar o seu tanque estamos a disposição. Temos um diretório completo de limpa fossa licenciados, com referências e preços competitivos para fazer o serviço de Limpa Fossa em Lami. Pode ser um tanque imenso ou até mesmo um bem simples que os serviços são sempre da mais alta qualidade. Ligue agora mesmo sem compromisso.

Nossos funcionários são treinados para explicar claramente quais são as opções disponíveis para a realização do serviço de Limpa Fossa em Lami, deixando você livre para decidir qual a opção que mais agrada. Cuidar bem do seu sistema séptico é economizar em custos de manutenção e proteger a qualidade da água. Não espere até que você tenha um problema, a limpeza de rotina aumenta a vida útil do tanque além de prevenir falhas no sistema.

Temos equipes preparadas para atender em todos os bairros. Fale com a Limpa Fossa em Lami e receba orçamentos e tire suas duvidas. Para uma boa manutenção do sistema, você precisa ter o seu tanque séptico bombeado e limpeza a cada um a três anos. Em média uma casa com dois banheiros e três ocupantes irá produzir mais de 150.000 litros de águas residuais por ano, isso significa uma media de 400 litros por dia!

Receba agora os orçamentos de Limpa Fossa em Lami sem compromisso. Esgotamento de fossa séptica, fossa negra, sumidouros, tanque de decantação e poços de recalque.  Poucos proprietários conhecem o sistema de funcionamento de uma fossa séptica, o sistema séptico fornece um serviço essencial e é um dos sistemas mais importantes em sua casa. Seu tanque séptico recolhe e trata os resíduos provenientes de todo o esgoto.


Limpa Fossa

Lami em Porto Alegre

Lami em Porto Alegre

Lami é um bairro localizado no extremo-sul da cidade brasileira de Porto Alegre, capital do estado do Rio Grande do Sul. Foi criado pela Lei 6893 de 12 de setembro de 1991. Até a década de 1970, o Lami era bastante isolado do restante da cidade, e tinha como característica ser um bairro povoado por pescadores. Nessa época, era possível aos seus habitantes tirar seu sustento do Guaíba, pois as suas águas não se apresentavam impróprias para estas atividades.

O fato de não possuir vias de ligação com o centro da cidade dificultava tanto o seu uso para veraneio por parte dos demais portoalegrenses, como uma maior integração econômica entre os pescadores e os locais de venda de seus produtos. Essa situação só começou a mudar a partir dos anos 70, quando da construção da estrada de asfalto entre o Belém Novo e o Lami, assim como quando da criação da Reserva Biológica do Lami, uma das primeiras iniciativas ambientais implantadas por qualquer capital do Brasil.

No entanto, ainda na década de 1950, aquela área fora inicialmente projetada para abrigar uma vila popular e, depois, pensada como um possível local para a sede recreativa dos funcionários municipais. Ambas as propostas foram abandonadas devido ao terreno alagadiço, que necessitava de um aterro prévio, tornando muito caros tais projetos.

Fonte:https://pt.wikipedia.org/wiki/Lami_(Porto_Alegre)